domingo, 7 de agosto de 2011

AMOR REVOLTO


Curvam-se, ante o poente, os meus anseios tortos.
Brotam das ondas como espumas vacilantes;
Extasiam nas areias das paixões errantes,
Que deslizam das mãos de poetas absortos...

É noite das estrelas nos jogos de amantes.
Assanham-se as marés, requebram-se nos portos
Da solidão que me invade, como aos mortos,
Enquanto os sonhos ficam assaz delirantes...

Há luz na noite depois de orgasmos pujantes,
Que banham os poemas de um amor revolto,
Que navega em delírio num idioma louco...

E os universos das rimas despem meu corpo,
Entre desejos de seduções que, incessantes,
Aprisionam-me em tuas carícias fragrantes...

Gigio Jr (Novos Poemas – 2008)

Um comentário:

NAZA disse...

Frescor da poesia dominical:poesia faz bem à saúde. MUITO BELA!
Abração Gigio!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...